sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O filho da mãe e a cara do pai

Por Alana Berto

Esse texto foi um trabalho que o professor de radiojornalismo pediu. Na verdade, ele pediu para a gente escrever alguma matéria ou editorial relacionado à paternidade, já que havia uma semana que o dias dos pais havia sido comemorado. Então, a filha da mãe que aqui escreve, em vez de falar sobre pai, resolveu escrever o que um pai significa para ela, ou seja, ele significa MÃE. ela sim representa tudo isso em minha vida, mas isso não quer dizer que não existam pais de verdade há casos e casos e no meu é PÃE. Por isso pais de verdade perdoem a filha da mãe aqui, beijos e até mais.

Pai amigo, super- pai, pai feliz, pai herói, pai explosivo, pai carinho, “paiaço”, “pailhaço”, “painteligente”, pai-louco, pai careta,pai carente, pai jovem, pai ausente, pai pra isso, pai pra aquilo, pai pra tudo, pai-mãe, mãe-pai.
Eis aqui alguns gêneros de pais, tudo bem que o dia dele passou, mas todo dia é dia de dizer: eu te amo! Amar por que ensinar a viver é um ato recíproco de amor, agüentou os choros de criança e as crises na adolescência, enxuga lágrimas quando elas caem; ser pai é sair lastimando no primeiro dia de aula do guri ao ter que deixá-lo aos cuidados da nova tia e quando o guri cresce aceita todas as suas escolhas mesmo não concordando com elas.
Bom, existe um gênero de pai que é o que quero destacar porque ele é o mais especial de todos é o estilo “pãe”. Isso, aquela mãe que é mãe, é pai, heroína porque além de ser mãe, de ser mulher, de ser profissional, é pai. É ela que dá de mamar, que nina o filho, que sente a dor do parto, que acolhe em seus ventre que passa noites em claro quando a coisinha mais linda da vida dela adoece.
A mãe é certa, pois não existem dúvidas que o filho é da mãe, já o pai é incerto, por isso existe a necessidade de afirmação de paternidade igual a quando um bebê nasce, chega tia, tio, avô, avó, primo e afins para conhecer o novo membro da família e tudo que os pais escutam é a frase: é a cara do pai! Mentira, a única cara que todo recém-nascido tem, é a de joelho, mas presume-se que o filho da mãe é também filho do pai.
Essas mães merecem ser chamadas de pai, merecem também muito mais que o dia das mães elas merecem todos os dias dedicados a elas inclusive o dia dos pais porque elas exercem papel duplo. Elas são verdadeiras guerreiras diárias, matam um leão por dia e viram um leão para defender a cria. Elas vibram duplamente com as nossas conquistas e também choram em dobro com nossa derrota. Filho é razão da vida de “pãe” por que esse estilo de mãe exerce três profissões: a de ser mãe, a de ser pai e a de sustentar a casa. Ser “pãe” é ser uma trindade, tal qual o pai, o filho e o espírito santo e muito mais que isso.

(Dedicado a minha mãe)

3 comentários:

  1. adorei Alana!!!
    perfeito!orgulho de vc!!
    xeroO

    ResponderExcluir
  2. Uma verdadeira preciosidade de nossa folha em branco virtual!!!

    Genial, Alana!

    (Mari)

    ResponderExcluir